Arquivo da categoria: Geral

200 posts na categoria Cinema (plus: eu sou um animal)

Só pra constar que escrevi (muito mal, em pelo menos 95% dos casos) sobre DUZENTOS FILMES (oh, my god!).

E eu sou um animal, pois o ducentésimo filme comentado não foi NADA memorável. Quando chegar a 300, espero que seja algo GRANDIOSO. Por exemplo: Star Wars episódio VII.

O nanico acordou (e se voltar a dormir, será o sono eterno)

Já perdi a conta de quanto tempo faz que não atualizo este blog, mas agora que estou de férias sinto a obrigação moral de pôr em dia a bagunça que se tornou minha lista de atualizações a fazer por aqui. Muita coisa deverá ficar de fora por esquecimento ou por falta de mérito do filme assistido, mas adianto que, para conseguir deixar tudo atualizado, voltarei a fazer reviews curtinhos com impressões mais superficiais, exceto quando julgar adequado que mais tópicos sejam abordados.

Pra quem eu estou dando explicações, afinal?  Ainda não olhei as estatísticas de acesso do blog pra saber se algum infeliz visitante se deparou com o abandono deste, mas se eu já mal conseguia 5 visitantes diários quando atualizava diariamente, imagina agora, depois de meses parado?

Mas vamos lá, porque como disse no título, meu blog está de volta, e provavelmente é a última vez que me preocupo em voltar a mantê-lo atualizado.

Oscar 2013

Nunca tinha assistido uma cerimônia do Oscar do início ao fim, desde o tapete vermelho até os créditos finais, o que acabei fazendo com muito esforço na noite de ontem. Convenhamos, a cerimônia estende-se por longas horas, investe tempo demais em números musicais entre as categorias da premiação, isso acaba tornando os momentos finais – e mais esperados – num martírio. É a típica situação de “cheguei longe demais para desistir agora”.

Seth MacFarlane, anfitrião pela primeira vez da cerimônia, teve um começo promissor, mas logo suas piadas tornaram-se um show de egolatria e lugar-comum, como na piadinha que fez citando Mel Gibson, que honestamente nem lembro mais. Por outro lado, o talento de MacFarlane para os números musicais do início da cerimônia (ou seja, quando aquelas músicas ainda não tinham começado a fazer meu testículo esquerdo doer) é visível, emulando muito bem a voz de Frank Sinatra.

Alguns pontos altos da cerimônia:

Homenagem ao James Bond apresentada pela Hale Berry, com o tema de Goldfinger sendo cantado ao vivo pela Shirley Bassey, além da participação de Adele cantando Skyfall em outra oportunidade,
Tombo da Jennifer Lawrence,O discurso de Daniel Day-Lewis (e seu terceiro Oscar de melhor ator, um recorde),
Prêmios distribuídos entre diversos filmes, reforçando que nenhum ali se destaca tanto a ponto de passar o rodo nas estatuetas,
Jack Nicholson, sendo ele mesmo.

Pontos baixos:

Discurso de Ben Affleck, que agiu como se tivesse ganhado o prêmio de melhor diretor. Ficou chato, pois momentos antes Ang Lee havia ganhado o referido prêmio e comemorado muito, mas Affleck, com seu discurso, fez parecer que o diretor chinês só ganhou o prêmio porque ele havia ficado de fora das indicações. Achei desrespeitoso,
Prêmio apresentado pelo Herry Potter e pela Bella Swan: dispensável,
Aparição de Michelle Obama, dando um caráter político desnecessário à premiação,
Indicação de uma menina de nove anos para melhor atriz.

Prêmios (em negrito, os vencedores de cada categoria):

Filme
“Indomável sonhadora”
“O lado bom da vida”
“A hora mais escura”
“Lincoln”
“Os miseráveis”
“As aventuras de Pi”
“Amor”
“Django livre”
“Argo”

Diretor
Michael Haneke (“Amor”)
Benh Zeitlin (“Indomável sonhadora”)
Ang Lee (“As aventuras de Pi”)
Steven Spielberg (“Lincoln”)
David O. Russell (“O lado bom da vida”)

Ator
Daniel Day-Lewis (“Lincoln”)
Denzel Washington (“Voo”)
Hugh Jackman (“Os miseráveis”)
Bradley Cooper (“O lado bom da vida”)
Joaquin Phoenix (“O mestre”)

Atriz
Naomi Watts (“O impossível”)
Jessica Chastain (“A hora mais escura”)
Jennifer Lawrence (“O lado bom da vida”)
Emmanuelle Riva (“Amor”)
Quvenzhané Wallis (“Indomável sonhadora”)

Ator coadjuvante
Alan Arkin (“Argo”)
Christoph Waltz (“Django livre”)
Philip Seymour-Hoffman (“O mestre”)
Robert De Niro (“O lado bom da vida”)
Tommy Lee Jones (“Lincoln”)

Atriz coadjuvante
Amy Adams (“O mestre”)
Anne Hathaway (“Os miseráveis”)
Helen Hunt (“The sessions”)
Jacki Weaver (“O lado bom da vida”)
Sally Field (“Lincoln”)

Roteiro original
Michael Haneke (“Amor”)
Quentin Tarantino (“Django livre”)
John Gatins (“Voo”)
Wes Anderson e Roman Coppola (“Moonrise kingdom”)
Mark Boal (“A hora mais escura”)

Roteiro adaptado
Chris Terrio (“Argo”)
Lucy Alibar e Benh Zeitlin (“Indomável sonhadora”)
David Magee (“As aventuras de Pi”)
Tony Kushner (“Lincoln”)
David O. Russell (“O lado bom da vida”)

Filme estrangeiro
“Amor” (Áustria)
“Kon-tiki” (Noruega)
“O amante da rainha” (Dinamarca)
“No” (Chile)
“War witch” (Canadá)

Animação
“Detona Ralph”
“Frankenweenie”
“ParaNorman”
“Piratas pirados!”
“Valente”

Curta-metragem de animação
“Adam and dog”
“Fresh guacamole”
“Head over heels”
“Maggie Simpson in ‘The Longest Daycare'”
“Paperman”

Edição
“Argo”
“As aventuras de Pi”
“A hora mais escura”
“O lado bom da vida”
“Lincoln”

Fotografia
“007 – Operação Skyfall”
“Anna Karenina”
“As aventuras de Pi”
“Django livre”
“Lincoln”

Efeitos visuais
“As aventuras de Pi”
“Branca de Neve e o caçador”
“O hobbit: Uma jornada inesperada”
“Prometheus”
“Os Vingadores”

Figurino
“Anna Karenina”
“Branca de Neve e o caçador”
“Espelho, espelho meu”
“Lincoln”
“Os miseráveis”

Maquiagem e cabelo
“Hitchcock”
“O hobbit: Uma jornada inesperada”
“Os miseráveis”

Canção original
“Before my time”, de “Chasing ice” – J. Ralph (música e letra)
“Everybody needs a best friend”, de “Ted” – Walter Murphy (música) e Seth MacFarlane (letra)
“Pi’s lullaby”, de “As aventuras de Pi” – Mychael Danna (música) e Bombay Jayashri (letra)
“Skyfall”, de “007 – Operação Skyfall” – Adele (música e letra)
“Suddenly”, de “Os miseráveis” – Claude-Michel Schönberg (música), Herbert Kretzmer (letra) e Alain Boublil (letra)

Trilha sonora original
Dario Marianelli (“Anna Karenina”)
Alexandre Desplat (“Argo”)
Mychael Danna (“As aventuras de Pi”)
John Williams (“Lincoln”)
Thomas Newman (“007 – Operação Skyfall”)

Mixagem de som
“007 – Operação Skyfall”
“As aventuras de Pi”
“Argo”
“Lincoln”
“Os miseráveis”

Edição de som (empate)
“007 – Operação Skyfall”
“Argo”
“As aventuras de Pi”
“A hora mais escura”
“Django livre”

Design de produção
“Anna Karenina”
“As aventuras de Pi”
“O hobbit: Uma jornada inesperada”
“Os miseráveis”
“Lincoln”

Melhor curta-metragem
“Asad”
“Buzkashi boys”
“Curfew”
“Death of a shadow (doos van een schaduw)”
“Henry”

Documentário em longa-metragem
“5 broken cameras”
“The gatekeepers”
“How to survive a plague”
“The invisible war”
“Searching for Sugar Man”

Documentário em curta-metragem
“Inocente”
“Kings point”
“Mondays at Racine”
“Open heart”
“Redemption

OPS

OPS

Chupa essa, DiCaprio!

Chupa essa, DiCaprio!

Sobre o atual estado de abandono deste espaço

Certo, sei que este espaço é acompanhado por apenas meia dúzia de boas almas, mas me sinto pouco confortável ao constatar o atual estado das coisas e a situação lastimável ao qual permiti que este blog chegasse.

Atualizar diariamente este blog foi, por alguns meses, uma de minhas atividades favoritas. Na grande maioria dos filmes que eu assistia, a minha atenção era disputada pelo filme em si e pelos argumentos que formava em minha cabeça para falar (bem ou mal) sobre o filme, no dia seguinte.

Um acontecimento que marcou a retomada de meu interesse por escrever sobre filmes, no ano passado, foi a aquisição de uma TV nova, depois de meses que este blog passou sem receber muitas atualizações. Infelizmente, um fator novo veio para fazer o efeito contrário: a TV à cabo. Essa maldição dos tempos modernos fez com que quase nenhum filme fosse assistido lá em casa nos últimos dois meses.

No momento, ainda tenho cinco filmes sobre os quais não escrevi, estou terminando de ler o quarto livro das Crônicas de Gelo e Fogo, e acompanhando a segunda temporada de Game of Thrones. Gostaria de terminar de assistir a segunda temporada de Walking Dead, para também poder comentar aqui no blog, além, é claro, de restabelecer uma rotina semanal de filmes. Ano passado assisti cerca de 170 filmes. Para manter a média, deveria ter assistido pelo menos uns 50 filmes este ano, sendo que devo ter assistido menos de 20% disso.

Para ampliar as possibilidades neste espaço, eventualmente posso escrever sobre algum tema político da atualidade, que é algo que muito me interessa, mas nunca me senti à vontade para escrever à respeito. Enfim, pretendo variar o repertório e voltar a escrever diariamente opiniões para discordar (ou concordar, vai saber).

PS: Outro motivo para a falta de tempo para ver filmes foi a adoção de três gatas que dão um trabalhão (mas vale a pena).

Google Reader

Google, por ter arruinado a melhor e mais relevante rede social que já existiu sobre a face da Terra, eu espero que todos os responsáveis vão tomar em seus respectivos cus.

Bobagens

Não postarei mais nenhum comentário sobre filmes hoje, mas amanhã sim, e será o centésimo post na categoria “Cinema”, o que é um marco considerável para alguém que já teve meia dúzia de blogs abandonados pelo tédio. Ainda faltam 26 posts atrasados sobre filmes para escrever.

E no dia 04 de novembro o blog completará um ano, o que também o qualifica como O Blog Mais Longevo do Eric. É possível, então, que até este dia, eu tenha assistido entre 130 e 140 filmes no período de um ano. Não sei se isso é muito ou pouco, mas é mais do que eu imaginava que conseguiria assistir.

Também, mas próximas semanas devo chegar a 1000 (sim, só mil, eu não esqueci zeros) visitas.

Avisos

Faz tempo que não escrevo aqui. Misturou fim de semestre na faculdade com um período muito bom na minha vida, mas que me tomou muito tempo e atenção: a posse em um cargo público num concurso que havia feito no ano passado. Espero que agora, mais tranquilo, consiga pôr em dia as atualizações do blog (mais de 50 filmes sobre os quais preciso escrever).

Tenho uma lista com a ordem cronológica em que os assisti, mas vou atualizar primeiro os que foram vistos mais recentemente, e então recomeçar desde o início (com os episódios I, II e III de Star Wars). A medida que for vendo novos filmes, darei prioridade a estes, e após a blogagem retomo o trabalho de onde tinha parado.

Espero que dentro de poucas semanas isto esteja em dia.

%d blogueiros gostam disto: