Grindhouse

grindhouseJá tinha visto À Prova de Morte e boa parte de Planeta Terror em ocasiões distintas, em suas edições mais longas, para lançamento individual, mas tinha certa curiosidade em acompanhar esta obra conjunta de Tarantino com seu fiel escudeiro Robert Rodriguez da forma como foi concebida, ou seja, em sessão dupla para cinema, em versões um pouco mais curtas e com os trailers fictícios entre os dois filmes.

Não seria justo dizer que o filme é ruim se sua intenção é parodiar os filmes ruins dos anos 70. Aliás, se sua intenção é emular a precariedade das produções da época, com resultados desastrosos, então podemos considerar que o filme é um sucesso em seu fracasso. Ainda assim, me sinto confuso ao assistir a esses filmes pois a sensação que tenho não é a de ter visto FILMES, e sim alguma paródia no YouTube. Ao final da experiência, a impressão que dá é que passamos mais de três horas assistindo uma gigantesca piada interna dos realizadores, onde procuramos pescar as referências e rir daquilo tudo sem entender os pormenores das piadas, mas rindo, mesmo que um sorriso amarelo, só pra não parecer muito deslocado das crianças populares da turma.

Planeta Terror, de Rodriguez, trata de uma epidemia zumbi em uma pequena cidade interiorana, e os esforços de pessoas comuns para sobreviver em meio àquele caos, culminando com uma super bad-ass Rose McGowan perneta com uma metralhadora no lugar do membro amputado. O filme é mais coeso que o de Tarantino, funciona melhor como obra individual e acredito que tenha sido mais bem aceito pelo público.

À Prova de Morte, de Tarantino, mostra a psicopatia de um dublê de filmes de ação em sua caçada por garotas com potencial para a morte em “acidentes” de trânsito. Na primeira tentativa, sucesso total, diversas garotas mortas (com cenas bem explícitas, inclusive) e o dublê escapando praticamente incólume. Já no segundo, com outro grupo de garotas, a conclusão é bem menos vantajosa para o personagem de Kurt Russell.

Os trailers são uma atração à parte, muito divertidos, com uma menção especial para o de Thanksgiving, de Eli Roth (outro protégé de Tarantino)

(IMDb)

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: