Killshot – Tiro Certo

Começamos a assistir este filme ontem na Fox HD pela falta de opção melhor e acabamos indo até o fim. O filme me chamou a atenção, inicialmente, por ter dois atores que admiro: Mickey Rourke e Joseph Gordon-Levitt, mas isso não foi o suficiente para evitar que o filme fosse uma pequena porcaria.

Algo que considero imperdoável em filmes é a escalação de atores de um certo grupo étnico para interpretar personagens de outro grupo completamente distinto. Por exemplo: uma chinesa interpretando uma japonesa (e tendo que falar inglês com sotaque japonês) pode não chamar tanto a atenção a nós, ocidentais, como foi o caso de Ziyi Zhang em Memórias de uma Gueixa, mas com certeza foi um fato que não passou despercebido no país em que se situa a história. É o que acontece neste filme com Mickey Rourke, onde os realizadores do filme acharam que deixando o ator com cabelo comprido e uma trancinha, bastaria chamá-lo Black Bird para que ele automaticamente se passasse por um índio.

Killshot mostra a vida de Bird (Rourke), um assassino de aluguel, depois deste ter executado um trabalho para a máfia, mas matando, também, uma mulher que viu seu rosto e poderia reconhecê-lo no futuro. Acabou tornando-se persona non grata na máfia até que encontra um trombadinha (Ritchie, interpretado por Gordon-Levitt) cheio de si, que tenta aplicar o golpe no “índio” e, quando tudo indica que ele se daria mal, acabam ficando amigos e parceiros.

Aí reside outra falha do filme. Com a experiência que possuía, Bird se deixou envolver profissional e pessoalmente com alguém que evidentemente só viria a lhe causar problemas, sem oferecer nenhuma contrapartida que o beneficiasse de forma alguma. A desculpa do roteiro é que o trombadinha lembrava-o de seu irmão mais novo, de comportamento igualmente imbecil, que fora assassinado anos antes. Ora, o filme nem mesmo oferece uma justificativa convincente que explique o vínculo afetivo: em um momento Bird aponta a arma para Ritchie e no outro estão tomando café juntos e propondo uma aliança.

O filme segue com uma tentativa mal sucedida de extorsão a um corretor de imóveis que resulta no reconhecimento, pelas vítimas, do rosto de seus agressores. E o resto do filme é só o casal fugindo dos dois matadores, com algum drama conjugal no meio.

Com problemas tão básicos, este não é o tipo de filme que dê pra levar a sério.

(IMDb)

 

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: