We3

Depois de três semanas de atraso na entrega de alguns livros e HQs que comprei na Amazon, finalmente pude ler esta HQ que já gerava grandes expectativas em mim há pelo menos um ano. Comprei uma edição de luxo em capa dura que estava em promoção sem saber que existia uma edição nacional, pela Panini, por menos de 20 reais. Mas minha ignorância me fez bem, pois seria um erro comprar uma versão traduzida de uma obra como esta, que, apesar de poupar nos diálogos, traz algumas questões que impossibilitam uma tradução precisa. Na verdade, qualquer tradução é imprecisa, mas em outros casos as peculiaridades podem ser contornadas com mais facilidade. Aqui, seria necessária uma desfiguração dos termos originais (incluindo o título da HQ). Se a pessoa é relativamente fluente no idioma original da obra, lê-la (ou assisti-la, ouvi-la etc) dessa forma é uma óbvia questão de bom senso.

We3 pode ser, de certa forma, comparado ao primeiro Rambo (First Blood), com características do clássico sessãodatardístico “A Incrível Jornada“. Trata da história de três animais domésticos (um cachorro, um gato e um coelho) aprisionados em um exoesqueleto metálico com poderosas armas, utilizados num experimento militar desenvolvido com a promessa de retirar dos campos de batalha milhares de soldados, salvando, assim, muitas vidas. Mas após uma missão de teste em que um ditador latinoamericano é assassinado, os três são descartados por serem considerados obsoletos, cabendo à cientista Roseanne a tarefa de aplicar a injeção letal nos animais. Em cerca de 8 páginas praticamente sem falas, acompanhamos as câmeras de vigilância do complexo em que se encontram testemunhando a libertação dos animais, a saída da cientista, oposta à chegada de alguns soldados, e a fuga dos três bichos, deixando um rastro de mortes por onde passam, poupando, apenas, a vida de Roseanne. O que se segue é a busca do cachorro por seu antigo lar, tentando persuadir os outros dois a acompanhá-lo.

Inteligente na forma como desenvolve a personalidade dos três personagens principais, We3 ainda dá aos bichos a capacidade de fala, uma fala rudimentar, apenas com poucas palavras básicas, capazes de expressar aquelas personalidades. Bandit, o cão, é fiel e não tem o mesmo ímpeto assassino de Tinker, a gata, que vê em qualquer contato com humanos uma ameaça. Bandit tenta, em certo momento, salvar a vida de um humano em um acidente, só para sabermos, alguns quadros depois, que seu esforço fora em vão. Já Pirate, o coelho, tem a personalidade de… um coelho. E eu sei lá o que isso pode significar, já que ele está claramente inserido na história em um plano inferior ao dos outros dois.

Econômica na quantidade de páginas e no desenvolvimento dos personagens, a HQ deixa esta tarefa quase toda nas mãos do ilustrador, poupando palavras e investindo em quadros super expressivos. É em poucas páginas que descobrimos que Roseanne é uma pessoa extremamente solitária e infeliz, um outro cientista, ao fazer experimentos com ratos, regozija-se ao ordenar, por controle remoto, que um roedor mata o outro, mas o que vemos é apenas um pequeno e contido sorriso, evidenciando uma certa psicopatia. E, de forma genial, dedicando apenas uma página para cada um dos três animais principais, é possível saber muitas coisas sobre eles apenas ao ver os cartazes que foram feitos por seus antigos donos ao darem conta de seu desaparecimento.

Inclusive, na HQ, nunca fica claro se o recrutamento dos três foi uma coincidência por terem achado os três animais perdidos, ou se o desaparecimento deles foi consequência de um “sequestro” visando o experimento ao qual seriam submetidos.

(Amazon)

Anúncios

Marcado:, , , , , , ,

2 pensamentos sobre “We3

  1. André (vulgo Japa) 28/03/2012 às 15:34 Reply

    Nossa, me comentaram sobre essa hw, mas não tinha entendido direito o esquema.. Agora ficou claro que eu quero ler esta merda hahahaha

    • Eric R 28/03/2012 às 16:04 Reply

      cara, ela é bem curtinha, quando terminou eu até pensei “mas já?”, por isso achava que ela podia ser mais bem explorada, mas isso nao interfere na qualidade, ela é ótima, de verdade, mais por meritos do ilustrador do que do autor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: