Réquiem Para um Sonho

Depois de sua estreia com Pi, Darren Aronofsky lançou o filme que o situou entre os diretores mais promissores desta época, um drama sobre drogas e outros vícios e as suas consequências para as pessoas envolvidas direta e indiretamente.

Réquiem para um sonho foca a narrativa na família Goldfarb: a mãe, Sara (Ellen Burstyn) é uma senhora solitária viciada em programas de auditório que, após ser convidada a participar de seu programa favorito, decide que precisa emagrecer e apela para o uso de anfetaminas. O filho, Harry (Jared Leto), é um garoto problemático, envolvido com o uso de drogas pesadas e que, logo no início do filme, já nos mostra de onde tira o dinheiro para sustentar seu vício: frequentemente vende a TV da mãe para um conhecido, só para, mais tarde, sua mãe comprá-la de volta e tornar possível que o ciclo continue.

O filme acompanha a trajetória de ambos afundando-se cada vez mais nas drogas até que cheguem a um fim trágico, que não necessariamente é a morte. Junto com Harry, sua namorada, Marion (Jennifer Connelly) e seu amigo, Tyrone (Marlon Wayans) o acompanham na jornada psicotrópica.

O filme é muito bem realizado, a agonia é constante e eu, mesmo não sendo muito fã de dramas sobre uso de drogas, gostei demais.

(Filme visto em 2011)

(IMDb)

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: