O Corvo

O único motivo que eu vejo para que O Corvo ainda tenha alguma relevância nos dias de hoje são as circunstâncias que envolveram a morte do protagonista (e filho de Bruce) Brandon Lee. Se é que essa relevância existe, mesmo. Assisti com a Sarah, já que era um filme que ela assistia muito quando criança, e eu também havia assistido fragmentos do filme algumas vezes, mas não lembrava de muita coisa.

O Corvo é um filme bobo, e é surpreendente imaginar que conseguiram fazer mais alguns filmes do personagem, apenas mudando o homem que viria a se tornar o corvo, mas mantendo a mesma história. Trata-se de um homem atacado por uma gangue que mata a ele e sua namorada. Só que um corvo pousa sobre sua lápide e lhe devolve a vida, para que possa ceifar as dos que o mataram. E o resto do filme é só ele correndo atrás da gangue que o matou, matando um a um, sempre acompanhado de seu novo corvo de estimação.

Pra história não ficar tão rasa, tem uma menininha que era amiga do casal morto e ficou desamparada pela morte dos dois, já que teria que se sujeitar a vida com sua mãe, uma drogada que namorava um dos caras da gangue. E pro público não o achar um egoísta por matar apenas os membros da gangue que participaram de seu assassinato, ele mata o chefão da máfia local e restabelece, pelo menos momentaneamente, a paz na cidade.

Contei o final do filme, mas foda-se, porque você não vai querer ver, mesmo.

(IMDb)

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: