Biutiful

Bom filme estrelado pelo sempre ótimo Javier Bardem, sobre um pai que, ao mesmo tempo que cuida de seus dois filhos e tenta reconciliar-se com sua ex-mulher bipolar e meretriz, lida com um negócio de falsificação de bolsas envolvendo trabalho escravo e imigrantes ilegais, tudo isso sabendo que tem um câncer que o matará dentro de pouco tempo. É muita coisa ruim pra um cara só.

E ele ainda tem poderes mediúnicos, comunicando-se com recém-falecidos a pedido de suas famílias e lucrando algum por fora com isso, mesmo aconselhado por uma amiga que não deve ganhar dinheiro com um dom que lhe foi dado de graça. Acho que essa coisa mediúnica foi o que destoou do resto do filme, que achei muito bom, mas já dramático o bastante sem a necessidade de elementos paranormais.

Outra coisa que achei meio sem propósito foi o relacionamento homossexual entre os dois chineses. Eu acho louvável a inclusão de casais homossexuais em filmes, uma prova de que estamos caminhando rumo a aceitação destes pela sociedade, mas foi desnecessário, e não alteraria em absolutamente nada o filme omitir sua orientação sexual, fosse ela hétero, homo, zoo etc.

Vale a pena assistir, é depressão do início ao fim, o que é um grande mérito, já que é o que o filme se propunha a fazer, e o faz com competência.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: